quarta-feira, fevereiro 21, 2024
InícioAmazonasCovid-19: Letalidade no AM caiu para 13% após uso de cloroquina, diz...

Covid-19: Letalidade no AM caiu para 13% após uso de cloroquina, diz pesquisa

Após 14 dias de pesquisa realizada pela Fundação de Medicina Tropical (FMT), com o uso de cloroquina em pacientes positivos ao novo coronavírus no Amazonas, o risco de letalidade dos casos caiu para 13%.

Os dados do estudo foram divulgados nesta segunda-feira, 6, em coletiva on-line com o governador Wilson Lima (PSC), e o médico infectologista pesquisador da FMT, Marcus Lacerda.

De acordo com Marcus, os dados já divulgados por outros países na literatura de pesquisa internacional, que utilizaram uma toxidade mais alta de cloroquina, resultou na letalidade de 18% à 20% dos pacientes testados.

A pesquisa no Amazonas foi realizada em 81 pacientes divididos em dois grupos, sendo, um com 40 e o outro com 41 dos casos, que foram medicados com cloroquina e acompanhados diariamente, do total 11 evoluíram a óbito.

No teste, os especialistas realizaram a aplicação de 2 doses da medicação, cada uma com toxidade diferente, a mais alta, testada inicialmente na China e em outros países do mundo, e a mais baixa, recomendada em protocolo pelo Ministério da Saúde.

A pesquisa resultou que a toxidade alta, utilizada por 10 dias, acabaram levando mais pacientes para internação, por desenvolver uma arritmia cardíaca, sendo descontinuado essa dosagem no uso dos casos.

Já a dosagem com toxidade menor apresentou benefícios aos pacientes. O infectologista afirmou ainda, que o tratamento com cloroquina não será interrompido.

“Não iremos interromper o uso de cloroquina nessas pessoas já internadas, pois tivemos apenas 13% de letalidade, comparado com o resto do mundo. Por conta desse benefício já apresentado, iremos continuar incluindo nos pacientes a utilização da medicação e acompanhar o desempenho”, declarou Marcus.

Foto: Reprodução/Facebook

- Publicidade -spot_img

Siga nossas Redes

Últimas Notícias

- Publicidade -spot_img
spot_img

Notícias Relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui