sábado, fevereiro 24, 2024
InícioAmazonasSulframa emite nota em apoio à abertura do mercado de gás no...

Sulframa emite nota em apoio à abertura do mercado de gás no Amazonas

Em meio ao conflito na votação do projeto de lei n°153/2020, que prevê estabelecer regras na distribuição e comercialização do serviço de gás natural no Amazonas, a Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), emitiu uma nota declarando total apoio na abertura do mercado de gás no estado.

De acordo com a nota da Suframa, o apoio na criação da dinâmica do serviço representa o aumento da competitividade, que poderá derrubar o preço do insumo, beneficiando consumidores residenciais, comerciais e, sobretudo as empresas instaladas no Polo Industrial do Amazonas.

No dia 8 de abril a Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM), aprovou o projeto de lei do mercado de gás no estado, em contra partida o governador Wilson Lima (PSC), vetou totalmente o projeto na intenção de revisar a legislação e a politica estadual de energia e gás.

Ainda em nota, a Suframa diz que o gás mais barato fará com que as indústrias instaladas no Polo Industrial se tornem ainda mais competitivas no mercado local e nacional, “além de ser importante fator para atrair novos investimentos para o estado, pois energia limpa e barata é sempre uma variável determinante de competitividade”.

Confira Nota:

A Superintendência da SUFRAMA é favorável a toda iniciativa que torne o Polo Industrial de Manaus mais atrativo aos investimentos. Por essa razão, apoia a criação
no Estado do Amazonas de um mercado de gás natural aberto, dinâmico e
competitivo, que só será viável a partir de uma legislação uniforme com regras
transparentes e convergentes com o programa do Governo Federal, liderado pelo
Ministério de Minas e Energia, denominado “NOVO MERCADO DE GÁS NO BRASIL”.

No médio prazo, com a abertura do mercado de Gás Natural no Estado do Amazonas
e, consequentemente maior competição, uma queda no preço deste importante
insumo beneficiará consumidores residenciais, comerciais e, sobretudo as empresas
instaladas no POLO INDUSTRIAL DE MANAUS – PIM.

O gás mais barato fará com que as indústrias instaladas no Polo Industrial se tornem
ainda mais competitivas no mercado local e nacional, além de ser importante fator
para atrair novos investimentos para o Estado, pois, energia limpa e barata é sempre
uma variável determinante de competitividade.

Por fim, ressalte-se que dentro deste contexto o Governo Federal e o Governo
Estadual naturalmente respeitarão os contratos vigentes e chegarão num
entendimento para que se harmonize ao projeto nacional as peculiaridades locais,
sendo fundamental que o novo projeto seja construído no Estado do Amazonas
aderente ao PROJETO DO GOVERNO FEDERAL: “NOVO MERCADO DE GÁS NO
BRASIL”.

Foto: Reprodução

- Publicidade -spot_img

Siga nossas Redes

Últimas Notícias

- Publicidade -spot_img
spot_img

Notícias Relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui